Web conferência no Dia Contra o Racismo

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por meio da Supervisão de Educação Escolar Quilombola e de Educação para as Relações Étnico-Raciais (Supeqerer-Supemde) realizou, nesta quarta-feira (13), a 2ª Web Conferência sobre o Dia Nacional de Denúncia contra o Racismo. O evento aconteceu, no auditório da UemaNet, na Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e contou com a participação on-line das 19 Unidades Regionais de Educação. Em São Luís, o evento contou com a participação de técnicos da Seduc e representantes do Centro de Cultura Negra (CNN).

José Carlos Rodrigues (Ufma), Ilma de Fátima (Seduc) e Tuanny Soeiro (Sedihpop) ministraram palestras
O evento faz parte do Ciclo de Web Conferências sobre Educação e a Diversidade Étnico-Racial Brasileira/Maranhense. “O objetivo do ciclo é dar uma continuidade e potencializar as discussões sobre as questões mais acentuadas da diversidade étnico-racial para que se possa educar para o respeito e valorização da pluralidade cultural, social, racial brasileira”, destacou a supervisora da Seduc, Georgiana Santos.

Foram realizadas três palestras com temáticas voltadas para as questões étnico-raciais e o ‘13 de maio’. Tuanny Soeiro, da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) falou sobre ‘Trabalho Escravo Contemporâneo’. Tuanny pontuou questões como os aspectos que levam à perpetuação histórica do trabalho escravo no Maranhão e no Brasil.

O professor José Carlos Rodrigues, do Curso de Antropologia da Universidade Federal do Maranhão (Ufma) proferiu palestra sobre a ‘Resistência Negra no Brasil’. Também militante do movimento negro no Maranhão e no Brasil, o professor abordou aspectos como a desconstrução do ‘13 de maio’ como dia da libertação dos escravos, a partir dos Movimentos Negros e da mobilização acadêmica promovida por universitários e professores negros; e a consolidação do dia 20 de novembro, aniversário de Zumbi dos Palmares, como o dia da Liberdade e da Consciência Negra. Ele também lembrou a importância de se promover debates como esse. “Esta é uma temática histórica e atual. Hoje 80% dos jovens presos nas cadeias brasileiras são negros. Então, ainda há muito a ser debatido e mudado”, afirmou.

A professora Ilma Fátima de Jesus, secretária Adjunta de Ensino da Seduc ministrou palestra sobre 'Ser Negra e Ser Mulher numa Sociedade Desigual'. A professora abordou questões como o Mito da Democracia Racial que colabora para históricas desigualdades; o papel dos movimentos negros na conquista de políticas de ação afirmativas; e citou a mineira Lélia Gonzalez como exemplo de mulher negra, com trajetória de luta que resultou em grandes conquistas para os negros brasileiros. “As mulheres negras sempre tiveram desejo de alçar grandes voos e Lélia foi uma destas mulheres negras que conseguiram”, destacou Ilma de Fátima.

Ainda durante o evento foram apresentados dois projetos afinados com a política do governo Flávio Dino, em escolas da cidade de Imperatriz, onde professores e alunos trabalharam a temática étnico-racial. O projeto ‘A Educação Não Tem Cor’, desenvolvido por estudantes e professores do CE Nova Vitória, tem como objetivo evidenciar a cultura afro brasileira e indígena. Entre as ações desenvolvidas estão a formação de professores e professoras e estudantes líderes de turmas e a participação dos estudantes no Festival de Interpretação de Literatura Negra.

O outro projeto foi ‘Curta Imagem Negra’, desenvolvido por estudantes e professores do CE Edson Lobão, também em Imperatriz. O projeto é voltado para produção audiovisual sobre a cultura negra. A apresentação desses projetos na web conferência faz parte da proposta do governo Flávio Dino no sentido de socializar as informações e experiências produzidas nas escolas. O Ciclo de Web Conferência está sendo desenvolvido em seis etapas e encerrará no dia 20 de novembro - Dia Nacional da Consciência Negra.

Lauro Vasconcelos, Editores

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger