75 anos da retirada de Dunquerque

Retirada de Dunquerque

Em 26 de Maio de 1940 se inicia a epopeia da retirada das tropas britânicas e elementos do exército francês derrotado das praias de Dunquerque, na costa atlântica francesa.

Um feito extraordinário que permitiu a recuperação de 338 mil soldados britânicos que tiveram fundamental importância na sequência do conflito que se iniciava. Todo o equipamento, artilharia, tanques foram deixados para trás mas os homens da Força Expedicionária Britânica foram em sua quase totalidade resgatados.

Até hoje há enormes dúvidas sobre as razões pelas quais as forças alemãs estacionaram no perímetro de Dunquerque e deixaram os ingleses escaparem. Há uma série de razões presumidas, políticas e militares, até hoje motivo de debate.

  1. Hitler tinha expectativa de uma paz com a Inglaterra e não convinha estragar o terreno impondo uma captura de tantos prisioneiros, que seria humilhante e traumática, aumentando a resistência da Inglaterra.
  2. Hitler estava satisfeito com a vitória esmagadora sobre a França e seus aliados na Europa ocidental e não queria gastar mais recursos militares só para fazer prisioneiros, que teriam que ser guardados e alimentados.
  3. O Exercito alemão estava exausto pela campanha no front ocidental e as tropas entraram em situação de descanso após a derrota francesa. Havia muitos problemas mecânicos nos tanques, faltava combustível e munição, já se anteviam grandes problemas na administração dos territórios franceses ocupados, era melhor os ingleses irem embora, para Hitler a vitória na Europa ocidental já era definitiva.
  4. Havia conflitos dentro das forças armadas alemãs. A Luftwaffe, força aérea, era domínio do segundo homem mais forte do Reich, o Marechal Goering que estava incomodado com seu papel secundário na guerra da frente ocidental. Pediu a Hitler deixar a cago da Luftwaffe a liquidação da Força Expedicionaria britanica em Dunquerque, para não dar ao Exército mais esse galardão. De fato, a Luftwaffe bombardeou as praias de Dunquerque todos os dias durante a evacuação, mas foi muito prejudicada pelo tempo nublado, afundou algumas barcaças e navios, mas não impediu a retirada.

A evacuação das tropas em Dunquerque envolveu 5.500 navios, iates, lanchas e barcaças. Todos os barcos oceânicos disponíveis na Inglaterra foram mobilizados para a retirada, até barcos de pesca e lanchas. O grande problema era chegar da praia aos barcos, foram montados pontões improvisados com grande dificuldade.

A retirada de Dunquerque, apesar de ser o final de uma derrota, foi glorificado pelos ingleses, tema de muitos filmes e livros e passou a ser considerada uma vitória britânica porque a perda dessas tropas seria considerada uma tragédia na Inglaterra. Era o grosso do exercito britânico combatente disponível naquele momento.

Os comandantes militares alemães, especialmente o Marechal Rundstedt, nunca se conformaram com o estancamento das divisões Panzer olhando os ingleses fugirem, Rundstedt fala desse episódio com amargor em suas memórias.

Parece no balanço que a decisão de Hitler foi mesmo política, num gesto de cavalheirismo com os ingleses, ele naquele momento inicial da guerra tinha planos de uma aliança entre o Reich e o Império Britânico, a ida secreta de Rudolf Hess, vice Fuhrer, à Inglaterra fazia parte de plano de oferecer uma aliança com os ingleses, algo que era uma ilusão alemã.

Andre Araujo, Jornal GGN

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger