A Travessia de Fernando Brant

Não sou saudosista, até porque, neste caso, não se trata de saudosismo, muito menos de repetir o passado, mas de perceber e constatar como era orgânica a relação relação entre movimento estudantil e cultura na virada dos anos 70/80. Morreu Fernando Brant, por isso estava me lembrando - a tendência estudantil da Polop chamava-se Travessia.



Fernando Brant

Deixem-me dizer o óbvio: não haveria a estética das canções nem a dicção mineira de Milton Nascimento, que reorientou e reconstruiu musicalmente e poeticamente a carreira de um Tom Jobim pós bossa nova, entre outos feitos (por exemplo, o sucesso internacional permanente nos sofisticados catálogos de Word Music), acaso inexistissem as letras de sotaque drummoniano de Fernando Brant. As harmonias dos mineiros, sempre as mais complexas de nossa música popular, só fizeram sentido com essas letras com gosto da travessia de um trem das terras de minas ao mar. Conheço toda a discografia de Milton e dos mineiros do Clube de Esquina, mas há um bom tempo não os escutava de modo concentrado, à maneira que a música exige. Escutei de retorno hoje à tarde. Só posso confirmar - Fernando Brant, que grande poeta!

Jaldes Meneses, Facebook

Nota do editor da Aldeia: O ex-secretário de Cultura do Maranhão, Joãozinho Ribeiro e o ex-prefeito de Imperatriz, Jomar Fernandes, foram da Polop.

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger