Combate á Violência e Extermínio da Juventude Negra

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude (Seejuv), iniciou a mobilização da sociedade civil organizada para a Semana de Enfrentamento e Combate à Violência e Extermínio da Juventude Negra no Maranhão, que será realizada em São Luís, de 3 a 7 de agosto deste ano. O evento é ação pioneira para discutir, com a Sociedade Civil, a problemática da violência que atinge a juventude, especialmente, a juventude negra do Maranhão.

Tatiana

A primeira etapa das prévias foi iniciada no fim de semana passado, nos municípios de Viana e Penalva, ambos na Baixada Maranhense, e seguiu até esta terça-feira (9) com ações em Cajari e São João Batista. As prévias são eventos menores realizados para mobilizar a juventude maranhense para o evento principal em agosto. O público-alvo das primeiras atividades foi a juventude quilombola nesses municípios, que teve a oportunidades de participar de oficinas de elaboração de projetos e de apropriação tecnológica. “O processo de mobilização tem três características principais: r ao encontro dos jovens onde quer que estejam e chamá-los a participação sócia; sensibilizar a juventude e demais pessoas que participam das atividades acerca da temática da violência contra a juventude negra; e instrumentalizar os jovens para o enfrentamento dessa realidade”, afirmou a secretária de Estado da Juventude, Tatiana Pereira.

Tatiana Pereira explica que o olhar mais atento à causa da violência e extermínio da juventude negra, por meio da Seejuv, reafirma a valorização da vida e do ser humano como principais marcas do governo Flávio Dino.

A secretaria mencionou ainda a agenda conjunta com as prefeituras municipais. “A parceria com os municípios é fundamental para a etapa de mobilização das juventudes”, disse.

Combate à Violência e Extermínio da Juventude Negra

A Semana de Enfrentamento e Combate à Violência e Extermínio da Juventude Negra no Maranhão tem como tema a “A Juventude negra quer viver!”. O evento terá início com audiência pública na Assembleia Legislativa no dia 3 de agosto, ocasião em que o Parlamento Estadual, Governo do Maranhão e a sociedade civil irão discutir a problemática da violência a partir de números e dados coletados ao longo das prévias.

Do dia 4 ao dia 7, jovens de vários municípios do estado estarão reunidos para debater, discutir, partilhar experiências e, a partir disso, encontrar caminhos que levem a redução no índice de vulnerabilidade da juventude negra no Maranhão.

Números da violência

Os jovens negros são as principais vítimas da violência no Maranhão e têm 2,8 vezes mais chances de serem assassinados no estado, do que jovens brancos. A informação consta no relatório divulgado no início do mês de maio, pela Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) da Presidência da República, em Brasília. Os dados utilizados são de 2012.

Os números mostram ainda que o risco relativo de homicídios de jovens negros no Maranhão está acima da média nacional, que, segundo o relatório da SNJ, um jovem negro tem 2,5 vezes mais chances de ser morto do que um jovem branco.

Os dados fazem parte do Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência e Desigualdade Racial 2014 (IVJ), elaborado em parceria entre a SNJ, Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Ministério da Justiça e o escritório da Unesco no Brasil.

Gildean Farias

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger