O fim do jabá no governo do @FlavioDino


Os políticos tradicionais impuseram ao Maranhão assim como no restante do País uma política de jabaculê com os profissionais da comunicação social em vez da relação amistosa entre fonte e emissor ou irradiador.

Essa promiscuidade nasceu por aqui, assim como nos EUA, no terreno musical e no auge da ditadura militar, nos anos 70 alcançou a política.

O ex-governador da Bahia e senador, Antônio Carlos Magalhães, um dos primeiros a pagar para se elogiado, dizia existir dois tipos de jornalistas: os que querem informação e os que pretendem dinheiro. E que o político precisa estar atento para 'não' trocar as bolas. Ou seja, dar dinheiro para quem quer informação ou o contrário, dar informação para quem quer dinheiro.

Com esta assertiva reacionária ele invadiu as redações da Bahia e do Brasil adentro. Muito mais do que canetas, como presentes.

Essa prática abominada precisa ser cancelada, na fonte. E é isso que pretende o governador Flávio Dino, apesar de alguns de seus auxiliares acharem que é possível esconder do chefe as escapulidas, ou seja, o jabá entregue à profissionais da comunicação social.

Assim que a licitação da Secom-MA for concluída, uma lista de auxiliares de primeiro, segundo e até do terceiro escalão deve seguir para a guilhotina do governador. As águas calmas de hoje tem um preço que será cobrado amanhã. Ainda há tempo para se arr

Frederico Luiz

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger