Movimentos sociais durante Caravana de Educação

No Maranhão, a Caravana de Educação em Direitos Humanos teve início, nesta quarta-feira (2), com um diálogo entre representantes do poder público e dos movimentos sociais. O encontro, que continua com programação nesta quinta-feira (3), é realizado no Teatro Alcione Nazaré. A conversa específica com a sociedade civil segue as diretrizes da gestão do governador Flávio Dino, que conta com a participação popular nas decisões de governo.
Francisco Gonçalves
Secretário Francisco Gonçalves. Foto: @GovernoMA
O momento tem o objetivo de promover um debate sobre as estratégias de manutenção e o fortalecimento do diálogo entre governo e a sociedade civil para promoção, defesa e aplicação de políticas de direitos humanos, e de fomentar espaços para essas interações como comitês, fóruns e conselhos nos níveis municipais e estaduais.

O secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, presente no encontro, destacou o interesse do Governo em trazer para o Maranhão a Caravana. “Dentro desse contexto da educação em direitos humanos a nossa proposta é, em debates como esse, envolver os mais diversos atores inclusive mobilizando quem não é ativista da causa dos direitos humanos. A Caravana cumpre esse papel de provocação e propõe pensar as metodologias que podemos utilizar para convencer as pessoas a se juntarem a nós nessa luta”, disse.

A Caravana de Educação em Direitos Humanos é realizada por meio de um convênio com a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso), em parceria do Movimento Nacional de Direitos Humanos. A representante da Flacso, Renata Paredes, esteve presente durante a programação desta quarta-feira (2) e reconheceu o empenho do Estado para a realização da Caravana.

“Estamos aqui com o intuito de promover uma abertura de canal para que os movimentos, organizados ou não, possam dialogar com o Governo. Aqui, percebo que o nosso papel vai ser mais fácil porque contamos com o comprometimento do Governo, que já mantém esse diálogo. Em outros lugares não tivemos esse mesmo interesse, mas aqui, a própria presença do secretário de Direitos Humanos e Participação Popular prova que o Governo apoia esse encontro”, afirmou Renata Paredes.

Durante o diálogo ficou acordado, que no dia 2 de outubro, será realizada uma nova reunião entre representantes do poder público e da sociedade civil para que sejam sistematizadas em uma carta as reivindicações pontuadas durante a Caravana de Educação em Direitos Humanos. Depois de organizado, o documento será encaminhado para o Conselho Estadual de Direitos Humanos para que sejam realizados os devidos encaminhamentos.

Quem participou do debate aprovou a iniciativa. “É imprescindível que o poder público ouça a população e esse diálogo é um caminho para ouvir e ter conhecimento, inclusive, das violações de direitos que muitos vêm sofrendo. Percebo que temos avançando com essa conexão e o debate vem sendo ampliado para chegar às pessoas que ainda não têm acesso à informação. Mas precisamos avançar além do diálogo e executar as políticas que estão sendo aqui apontadas”, disse a educadora ambiental e pesquisadora, Ana Lourdes Ribeiro, do Movimento Pró-Resex de Tauá-Mirim.

@GovernoMA

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger