Maranhão lança Mais Sementes em Balsas

Izabel Almeida

São Luís, MA. O incremento da produção agropecuária maranhense é uma das prioridades do governador Flávio Dino na busca pelo desenvolvimento econômico com distribuição de riquezas e igualdade. Com essa perspectiva, foi criado o programa ‘Mais Sementes’, que será lançado no próximo dia 31, no Centro Nossa Senhora de Guadalupe, em Balsas. O objetivo é apoiar os agricultores na produção de itens essenciais na mesa dos maranhenses, como arroz, feijão e milho.

O ‘Mais Sementes’ dá atenção especial para o plantio desses itens e representa o início de uma nova fase na agricultura do Maranhão, onde o produtor passa a contar com assistência técnica, uso de novas tecnologias e avaliação da produção e produtividade obtidas, para que, a cada safra, os números sejam melhores e, com eles, a geração de emprego e renda e a qualidade de vida dos maranhenses.

A produção agrícola é fator determinante para que o Maranhão volte a ter uma economia mais forte no cenário nacional. Com a reinserção do Estado entre os celeiros da agricultura, é possível gerar emprego, renda e desenvolvimento em todas as regiões do Estado. É o que defende o governador. “O Maranhão é rico e com grande potencial produtor. O Governo do Estado começa, agora, a entrar, com ajuda aos produtores, no plantio e na assistência técnica, para que eles possam produzir mais e com maior qualidade,” disse Flávio Dino.

O primeiro item a ser trabalhado no ‘Mais Sementes’ é o feijão, um dos principais produtos da nossa economia, cultivado em todo o estado. Serão entregues 323 toneladas de sementes de feijão entre todos os 217 municípios, a partir de abril, que estarão disponíveis nas sedes da Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Aged), Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp), Sindicatos de Trabalhadores Rurais e nas Secretarias Municipais de Agricultura.

Todas essas instituições são parceiras da Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária na execução do trabalho, assim como a Secretaria de Estado de Agricultura Familiar, Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Maranhão (Faema) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Maranhão (Fetaema).

O produtor rural poderá também aderir ao Cadastro Ambiental Rural, uma iniciativa do governo federal, obrigatória a todos os proprietários de imóveis rurais, que permitirá o acesso ao crédito rural e outras vantagens. Com isso, o governo do Estado diminui a distância entre o pequeno produtor e o acesso aos benefícios concedidos à categoria, mas que precisam passar por trâmites administrativos.

Priorizar municípios do “Mais IDH”

O ‘Mais Sementes’ vai dar apoio aos agricultores na produção de itens essenciais na mesa dos maranhenses, como arroz, feijão e milho. Nesta etapa, será dada atenção especial aos municípios incluídos no Plano de Ações ‘Mais IDH’, lançado no primeiro dia de gestão pelo governador Flávio Dino.

Na primeira etapa do ‘Mais Sementes’, que contempla ações direcionadas ao plantio de feijão, cada um dos 30 municípios do ‘Mais IDH’ receberá duas toneladas de sementes, além de assistência técnica, apoio à comercialização, uso de novas tecnologias e avaliação da produção e produtividade obtidas.

Com uma quantidade de média de 10kg de sementes do feijão conhecido como Caupi, Feijão de Corda ou Macassar (nome científico Vigna unguiculata. - L. Walp) por produtor, será possível melhorar a produtividade nesses municípios, com maior oferta de alimentos e mais oportunidades de geração de riquezas.

“O governo do Maranhão está trabalhando em conjunto para mudar a realidade dos municípios com menor IDH do estado. A Secretaria de Agricultura e Pecuária sabe da importância da agropecuária para transformar esse desafio em realidade, por isso tem intensificado suas ações nesses 30 municípios. O ‘Mais Sementes’ é um primeiro grande passo na superação da fome e da pobreza”, afirma o secretário Márcio Honaiser.

A partir do lançamento nesta terça-feira (31), as sementes estarão disponíveis nas sedes das instituições parceiras do governo do Estado, que busca integrar toda a sociedade para que o Maranhão retome a capacidade produtiva, abandonada há anos.

Plantio com assistência técnica

As sementes entregues no Maranhão raramente germinavam. Seja porque ficavam muito tempo estocadas, aguardando a logística de entrega ser definida, seja porque eram entregues depois do período de chuvas e de plantio, o que prejudicava a produtividade da safra. Para não deixarem de aproveitar o que era recebido, muito agricultores acabavam usando as sementes de milho, por exemplo, para consumo.

O novo sistema de disponibilização de sementes, implantado na gestão de Flávio Dino, recupera, antes de tudo, o tempo, permitindo que elas sejam utilizadas para seu fim original. E não vão mais sozinhas: agora, elas chegam ao produtor acompanhadas de capacitação técnica, instrumentalização (como as patrulhas agrícolas) e novas tecnologias, como a inoculação, que aumenta a produtividade das sementes plantadas. Essas ações serão possíveis por meio de uma parceria entre o governo e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

“O ‘Mais Sementes’ vem para mudar a forma como o Estado se relaciona com os produtores maranhenses. Estamos indo além do simples ato de entregar sementes. A agricultura no Maranhão está sendo pensada e gerida para aumentar a nossa produtividade, levando mais comida para a mesa dos maranhenses, combatendo a pobreza e gerando renda”, assinalou o secretário Márcio Honaiser.

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger