Morte de Décio Sá completa três anos

Portal Imprensa

A morte do jornalista Décio Sá completa três anos nesta quinta-feira (23/4). Ele foi assassinado a tiros em um bar na Avenida Litorânea, em 2012, em São Luís (MA). Dos 12 acusados de participação do crime, apenas dois foram julgados.

O assassino confesso Jhonathan de Souza Silva foi condenado a 25 anos de prisão em regime fechado, e o piloto da motocicleta que deu fuga a ele, Marcos Bruno, foi condenado a 18 anos de prisão em regime fechado.

Após a condenação da dupla, os demais acusados interpuseram recursos contra a pronúncia do juiz Osmar Gomes, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, que decidiu levá-los a júri popular. Os recursos estão na 2ª Câmara Criminal e aguardam decisão do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA). Os julgamentos restantes apenas poderão ter as datas agendadas após as decisões.

Os envolvidos que devem ser julgados são: os empresários Gláucio Alencar Pontes Carvalho e José de Alencar Miranda Carvalho, filho e pai acusados de encomendar o crime (presos no Comando Geral da Polícia Militar); Shirliano de Oliveira, o Bolão, acusado de auxiliar o assassino (foragido); José Raimundo Sales Chaves Júnior, o Júnior Bolinha, acusado de intermediar a contratação do pistoleiro (preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas).

Além dos policiais Alcides Nunes da Silva e Joel Durans Medeiros, acusados de participar de reuniões para tratar do assassinato (em liberdade); Elker Farias Veloso, por auxiliar o assassino (preso em presídio estadual em Contagem [MG]); o capitão da PM Fábio Aurélio Saraiva Silva, o Fábio Capita, por fornecer a arma do crime (em liberdade); Fábio Aurélio do Lago e Silva, o Bochecha, por hospedar o assassino (em liberdade). O advogado Ronaldo Ribeiro, que trabalhava para Gláucio e Miranda e é acusado de participação indireta, mas foi excluído do júri popular por falta de provas.

No início desta semana, a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, rejeitou o pedido de habeas corpus de Gláucio Alencar Pontes Carvalho. Ela considerou que a manutenção da prisão dele após a sentença de pronúncia foi bem fundamentada pelo magistrado de primeira instância.

Relembre o caso

O jornalista Décio Sá, 42, foi morto com cinco tiros por volta de 23h, em 23 de abril de 2012, quando estava em um bar na Avenida Litorânea, na orla marítima de São Luís. Ele era repórter da editoria de política do jornal O Estado do Maranhão há 17 anos e também publicava conteúdo independente por meio do "Blog do Décio".

O inquérito policial apontou que Décio Sá deixou a redação por volta de 22h, pegou o carro e foi até o bar. Ele estava à espera de dois amigos e falava ao celular quando foi surpreendido pelo pistoleiro Jhonathan de Sousa Silva, que o atingiu com cinco tiros, três no tórax e dois na cabeça.

Décio Sá
Blogueiro Décio Sá foi assassinado na avenida Litorânea em São Luís

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger