Alô, alô, Secom: o que cresce é a Internet!

Bessinha

Acaba de sair nos Estados Unidos o estudo anual para 2015 da situação da mídia americana pela PEW:

O Pew Research Center, com sede em Washington, é uma instituição apartidária que se dedica a informar o público americano com dados de pesquisas próprias.

Esse “State of the News Media” é a Bíblia da indústria de comunicação e notícias nos Estados Unidos.

Ele é relevante para o Brasil, porque aqui se replicou – diferente de centenas de outros países democráticos – o sistema americano privado, selvagem, sem qualquer interferência da Sociedade, através de, por exemplo, uma BBC, uma RAI italiana, ou uma CBC canadense.

Ou uma Ley de Medios argentina.

Aqui prevalece a Lei da Selva.

Nos Estados Unidos, onde se pratica também o Capitalismo Selvagem, há regras para a selva:

- A “propriedade cruzada” – uma rede de televisão não pode ter no mesmo mercado rede de tevê aberta, jornal, revista e rádio;

Assim: TV Globo, CBN, jornal O Globo, revista Época, G1, Globo online…

Aqui pode…

Porque o PT, com doze anos no Governo, não teve a coragem de enfrentar a Globo !

- Nos Estados Unidos, uma rede de televisão não pode ter mais de 30% da audiência num mesmo mercado.

Quá, quá, quá !

Isso, nos Estados Unidos !

Não é na Coreia do Norte.

A Coreia do Norte é aqui!

Onde a Lei de Radiodifusão é de 1962, assinada pelo grande presidente João Goulart !

Estabelecidas essas 'pequenas' diferenças, o resultado da PEW interessa ao brasileiro – e à Secom, que tem a 'maior' verba de publicidade do país.

Para que o dinheiro do contribuinte brasileiro não seja desperdiçado, através de publicidade inócua e desnecessária…

Porque, um dia, um Caiado desses da vida vai abrir uma CPI para se perguntar: por que a SECOM põe tanto dinheiro em mídia morta e moribunda ?

Aos resultados da PEW, que compara 2014 com 2013:

- A renda dos sites digitais de noticias tiveram uma ascensão vertiginosa.

O Google, que vai googlar a Globo, detém 1/3 da receita dos sites de noticias digitais.

E 37% (!!!) da receita em celulares.

A receita dos sites de notícias digitais chegou a US$ 51 bilhões, com um acréscimo de 18% !!!

A percentagem dos sites de notícias digitais sobre o resto da mídia subiu de 25% para 28%.

28% !

Alô, alô, Secom: 28%.

Cuidado com o Caiado !

Pra onde tá indo o dinheirinho do povo brasileiro ?

Os 50 maiores sites de notícias digitais são mais acessados nos celulares, mas os leitores gastam mais tempo quando acessam no desk-top.

A receita dos jornais caiu 5%, a circulação, 3% e a força de trabalho, 3%.

É por isso que, no Brasil, como diz o Mino, os jornalistas estão a cada dia piores que os patrões…

Pra segurar o emprego, enquanto não vão para a GloboNews…

Revistas

A nova redatora do Estadão, a Economist teve um aumento de circulação de 0,2% !!!

A Time, que o detrito sólido de maré baixa achou que ia replicar no Brasil, a circulação da Time – assinaturas e em bancas – caiu de 3,3 milhões para 3,2.

(E, com a queda da publicidade, quanto maior o volume de assinaturas, maior o prejuízo …)

Tevê por assinatura, à qual a Globo aderiu tarde, para não canibalizar a tevê aberta …

E, quando entrou, foi à concordata e teve que vender na bacia das almas ao Slim…)

Cabo, tevê por assinatura.

A audiência das maiores – Fox, CNN e MSNBC – caiu 7%.

Audiência dos noticiários na tevê aberta americana

A audiência conjunta cresceu muito pouco: de 22,6 milhões para 23,7.

Ou, 0,4%.

Com a queda da publicidade, não paga as contas …

Isso, nos Estados Unidos.

Porque, aqui, com o BV da Globo, o Globope e a Bolsa PiG, a Globo ainda respira por aparelhos.

Por enquanto, diria o Fernando Henrique.

Em tempo: O Valdir Macedo insiste: ele não se interessa pela Globo. A folha é muito cara …

Em tempo2: Por falar em “folha de pagamentos” da Globo, não perca “Ah, se o Sardenberg não fosse da Globo”.

Paulo Henrique Amorim, Conversa Afiada

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger