Entre Abelhas: saida na Porta dos Fundos

Mais conhecido como o diretor do canal do YouTube Porta dos Fundos, o cineasta Ian SBF já tinha chamado a atenção no circuito dos festivais com o curta-metragem “O Lobinho Nunca Mente” (2007) e ao lançar o divertido e intrincado longa-metragem “Teste de Elenco” (2011). “Entre Abelhas”, seu novo longa, é uma espécie de mistura dos dois filmes, trazendo o humor e questionamento moral visto no primeiro e o exercício estilístico do segundo.

Escrito pelo próprio Ian em parceria com o ator Fábio Porchat (“Meu Passado Me Condena”), o roteiro acompanha Bruno (Porchat), um homem deprimido pelo súbito fim de seu casamento. Tendo que morar com a mãe (Irene Ravache, de “A Memória que Me Contam”) durante o processo do divórcio, a rotina de Bruno se resume ao seu emprego e às ocasionais saídas com o amigo mulherengo Davi (Marcos Veras, de “Vestido para Casar”). Mas sua situação piora quando ele percebe que as pessoas ao seu redor estão desaparecendo (somente para ele), fazendo com que mergulhe num universo de crescente solidão, à medida que todo o contato humano é extirpado da sua vida.

Ainda que seja uma comédia, o longa está longe do humor característico dos trabalhos de Ian para a internet. Não que faltem momentos hilários, especialmente os que envolvem o ator Luis Lobianco (“Tim Maia”), mas a ideia é tirar das situações de humor absurdo um questionamento moral, como na obra do dramaturgo Eugène Ionesco, que já transformou a humanidade em rinocerontes em vez de fazê-la simplesmente desaparecer. Assim, o sumiço das pessoas adquire um viés esclarecedor para o protagonista. Afinal, se todas as pessoas estão sumindo, não sobra ninguém para ele olhar a não ser para si mesmo. E, com isso, os seus próprios defeitos se tornam cada vez mais evidentes.

A grande sacada de “Entre Abelhas” reside justamente na ausência de um sentido único ou explicação para o sumiço seletivo testemunhado pelo protagonista. Não é a ciência que importa, mas como o personagem reage àquela situação. Isso abre espaço para diversas interpretações, entre elas a cegueira trazida pela depressão, a metáfora para o fim de um relacionamento, a dificuldade de se seguir adiante e enxergar o que está bem na nossa frente, etc.

Além da narrativa pouco convencional, o diretor ainda ousa embaralhar os pontos de vista, confundindo o espectador, que muitas vezes não sabe se o que aparece na tela é a visão de Bruno ou a de outras pessoas. Aliás, vale destacar também a atuação surpreendente de Fábio Porchat, que surge em cena muito mais contido do que o público está acostumado a vê-lo, exibindo uma capacidade dramática até então pouco explorada.

Tudo isso faz de “Entre Abelhas” um filme incomum no cinema brasileiro recente, mantendo em evidência o cineasta Ian SBF como uma das novas vozes criativas do humor nacional, na contramão das globochanchadas.


Daniel MedeirosPipoca Moderna

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger