Maranhão retoma vocação para agricultura

Marcela Mendes

São Luís, MA. O incremento da produção agrícola maranhense é uma das prioridades do governo do Estado na busca pelo desenvolvimento econômico com distribuição de riquezas e igualdade. Nos quatro primeiros meses de gestão, o governador Flávio Dino já realizou uma série de ações para beneficiar os agricultores familiares e os grandes produtores do Estado.

“Uma das coisas mais importantes para a economia maranhense é a agricultura. É importante para melhorar a qualidade de vida do povo, melhorar os indicadores sociais e gera emprego e renda. Não só no campo, mas também na cidade, porque se você tem uma agricultura forte, você tem dinheiro circulando na cidade, tem comércio melhor e gera oportunidade para todos”, declarou o governado Flávio Dino.

A primeira medida em prol da agricultura do Maranhão foi anunciada já no ato de posse do governador: a criação da Secretaria de Agricultura Familiar (SAF). Apostando na capacidade produtiva do Estado, a SAF é responsável por agilizar a implantação de políticas públicas nas regiões maranhenses com capacidade produtiva e incentivar os pequenos e médios agricultores no incremento da produção e comercialização dos produtos.

Dentre as prioridades da secretaria, estão os municípios que fazem parte do Plano de Ação ‘Mais IDH’. Cada um dos 30 municípios com menores índices de desenvolvimento do Maranhão receberão os Sistemas Integrados de Tecnologias Sociais, os Sistecs, projeto desenvolvido dentro do programa ‘Mais Produção’ que garante alimentos de boa qualidade na mesa das famílias atendidas.

Os Sistecs são sistemas de culturas de itens básicos da segurança nutricional, como hortas, cultivo de frutas, criatório de peixes, galinheiros, criação de pequenos animais e minhocário para produção de húmus fertilizante, implantados nos quintais dos agricultores, com o suporte técnico da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Três mil famílias serão beneficiadas, inicialmente, com investimentos na ordem de R$ 13.790.000,00. Além do sistema implantado, cada família receberá um fomento no valor de R$ 2.700,00, em três parcelas mensais, tempo estimado para que os sistemas passem a produzir os alimentos.

“Com os Sistecs, o governador Flávio Dino dá um grande passo no cumprimento da meta de reduzir a fome e a pobreza extrema no Maranhão. Além de garantir os alimentos na mesa das famílias, os sistemas podem gerar renda, com a comercialização dos produtos excedentes. É, sem dúvida, uma iniciativa importante para reduzir as desigualdades sociais no estado. É mais dignidade e segurança alimentar às famílias”, ressaltou o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Adelmo Soares.

Além do programa ‘Mais Produção’, com o objetivo de incrementar a agricultura do estado, o governador Flávio Dino também lançou os programas: ‘Mais Feiras de Agricultura Familiar’, ‘Mais Agroindústria Familiar’ e o ‘Mais Educação no Campo”, com o projeto ‘Biblioteca Rural Arca das Letras’. São programas também desenvolvidos pela SAF com parcerias federais.

Patrulhas
Outra medida que está beneficiando os municípios com os menores IDH’s do Estado foi a entrega de 20 patrulhas agrícolas equipadas com um trator, uma carreta e uma grade aradora, para auxiliar o trabalho de pequenos e médios produtores. Neste caso, os municípios da área de influência da Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) também serão beneficiados.

Mais Sementes
Já o programa ‘Mais Sementes’ é direcionado para todos os 217 municípios do Estado, com o objetivo de apoiar os agricultores com assistência técnica e fornecimento de sementes para a produção de itens essenciais na mesa dos maranhenses. Neste ano, serão entregues 323 toneladas de sementes de feijão, totalizando um investimento de R$ 2.168.910,00.

Com a oferta de assistência técnica, uso de novas tecnologias e avaliação da produção e produtividade obtidas a partir de itens essenciais, como arroz, feijão e milho, o governador Flávio Dino pretende investir no produtor rural e melhorar, a cada safra, a geração de emprego e renda e a qualidade de vida dos maranhenses.

O secretário de Agricultura, Márcio Honaiser, reiterou que a entrega de sementes tem um sentido mais amplo à medida em que o governo disponibiliza as ferramentas necessárias para que o produtor cresça, aumente sua produção e, por conseguinte, aumente a oferta de emprego e renda.

“Estamos iniciando um novo momento na agricultura do Maranhão. Foi pensando em uma cesta básica mais farta para o nosso povo, que criamos o ‘Mais Sementes’, pois, como disse o governador Flávio Dino, o setor primário é um dos pilares da nossa gestão e a superação da desigualdade e da pobreza uma das nossas prioridades”, destacou o secretário, informando que o feijão será o primeiro item a ser disponibilizado pelo ‘Mais Sementes’.

Infraestrutura
A obra de pavimentação da MA-386, que liga as cidades de Imperatriz e Cidelândia, na região Tocantina, beneficia 35 mil pessoas de 25 comunidades rurais. Serão 47 quilômetros de pavimentação completa da rodovia e mais 11 quilômetros de recuperação nos poucos trechos que foram asfaltados. Além disso, haverá o melhoramento de 100 quilômetros de estradas vicinais que ligam as comunidades à Estrada do Arroz. A previsão é que a obra seja concluída em dezembro deste ano e que atenda ao escoamento da produção da região.

Projeto Salangô
O projeto de irrigação Salangô foi oficialmente reativado pelo governo do Estado, no último mês, quando o governador Flávio Dino também anunciou investimentos na ordem de R$ 3 milhões para o projeto, marcando a abertura da colheita 2015. A reativação do projeto Salangô beneficiará cerca de 457 famílias de agricultores distribuídas em várias associações.

Localizado no município de São Mateus do Maranhão, o Projeto Salangô foi iniciado, com um volume significativo de recursos da União e uma contrapartida do governo do Estado, com o objetivo de ser o maior projeto agrícola de irrigação do Maranhão, na produção de arroz irrigado, frutas e hortaliças. O Salangô tem uma área total de 3.600 hectares, sendo 600 hectares para o plantio do arroz irrigado e 2 mil hectares para o regime de arroz sequeiro. O empreendimento foi concebido para operar com vários sistemas de irrigação, divido em setores, corrigindo problemas como a falta de local adequado para secar o arroz e maquinário velho e beneficiar cerca de 437 famílias de agricultores distribuídas em várias associações.

Reunião com a Fetraf
Sempre aberto ao diálogo, o governador Flávio Dino recebeu, na manhã da última quarta-feira (29), no Palácio dos Leões, membros da diretoria da Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar do Maranhão (Fetraf). Durante a reunião, o governador destacou que a agricultura familiar tem sido prioridade desde o seu primeiro dia à frente da administração do governo do Estado e que considera o setor fundamental para o desenvolvimento econômico do estado, garantindo mais qualidade de vida para a população e oportunidade de emprego e renda.

“É uma grande alegria podermos ser recebidos aqui pelo governador. Estamos entregando a pauta de reivindicações e temos muita esperança de sermos atendidos. Essas 10 prioridades são pontos estratégicos da discussão e essenciais para que possamos avançar na agricultura familiar do Maranhão”, frisou a presidente da Fetraf, Maria da Graça Amorim.

Projeto Salangô
Governador Flávio Dino (E) retomou o Projeto Salangô na região de São Mateus

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger