Weverton Rocha defende permanência do PDT no governo

Weverton Rocha
Deputado federal Weverton Rocha é um dos vice-líderes da presidenta Dilma na Câmara
A Aldeia reproduz a coluna de Edgar Lisboa, do Jornal do Commercio de Porto Alegre. O articulista destaca o debate interno no PDT sobre ser ou ser governo, eis a questão.

O PDT está cativo no Ministério do Trabalho desde o primeiro governo Lula quando a legenda decidiu apoiar o então ex-presidente. O atual ocupante da pasta é o ex-deputado estadual por Santa Catarina, Manoel Dias. Antes passaram Brizola Neto e Carlos Lupi.

O deputado federal Weverton Rocha (PDT-MA), nascido em Imperatriz-MA mas com maior atuação em São Luís, está desde a manhã de hoje na Região Tocantina, ontem, estava em Balsas. Neste momento, um almoço é servido em sua homenagem e à secretária estadual de Educação Áurea Prazeres, na casa do secretário-adjunto da Agricultura do governo do Maranhão, Edjahilson Souza, em João Lisboa.

Abaixo, a coluna onde é citado Weverton Rocha. Clique na imagem abaixo para ler no Jornal do Commercio:

Jornal do Commercio

Base menor

A base aliada poderá ficar mais desidratada ainda, já que o PDT está cada vez mais próximo de trilhar um caminho independente. A sigla já debate internamente se sai ou não da órbita governista e alguns diretórios estaduais já começaram a sair do barco. O PDT gaúcho é o primeiro. Os pedetistas do Rio Grande do Sul já decidiram sair da base, mas ficaram de discutir com o resto da legenda no dia 15 de maio. O ex-ministro do Trabalho Carlos Lupi (PDT) também é partidário da independência. "A gente não quer ser um rato, que foge do porão do navio quando entra a primeira água, mas também não queremos ser o comandante do Titanic, que ficou no barco até ele afundar", disse em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Posição estremecida

De acordo com o vice-líder do PDT, deputado federal gaúcho Pompeo de Mattos, há um "sentimento de distanciamento" depois que o governo anunciou as medidas provisórias do ajuste fiscal. "Mas esse sentimento é mais do PDT gaúcho, mas ninguém imaginava que o PT ia fazer isso", diz. Mesmo sem saber se o partido irá realmente sair da base, Pompeo afirma que as decisões do governo acabaram levando a sigla a questionar a permanência ?na base. "Essa medida provisória estremeceu a posição do PDT ?na base. Fomos os únicos totalmente contra. O DEM, por exemplo, votou a favor em sua maioria."

Aliados de primeira

Mas a saída do PDT da base não é tão certa. Enquanto os gaúchos, que já ensaiavam um distanciamento desde as eleições do ano passado, já decidiram a saída, pedetistas de outros estados resistem e querem continuar no núcleo duro da base. O 1º vice-líder da legenda, deputado federal Weverton Rocha (MA), afirmou que, mesmo com a recusa do partido de votar a favor do ajuste fiscal, o PDT continua na base. "O voto não foi contra o governo, mas a favor das nossas ideias. Somos aliados de primeira hora e não da hora de votar, e não fazemos parte da oposição", disse.

Frederico Luiz

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger