Com Feira Cultural, concluiu-se Projovem Urbano

A Prefeitura de São Luís, por intermédio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), promoveu a I Feira Cultural do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem Urbano). O evento simbolizou a conclusão da primeira unidade formativa do programa, iniciada em 27 de maio. Com o tema "Maranhão, meu tesouro, meu torrão", o evento foi realizado na sede social do Instituto de Previdência e Assistência do Município (Ipam) e contou com a participação de 13 Unidades de Educação Básica (U.E.B.) onde o programa é desenvolvido.

De iniciativa do governo federal, o Projovem Urbano é executado em parceria com estados e municípios. O objetivo é a reinserção de jovens com idades entre 18 e 29 anos no processo de escolarização. Além de concluir o Ensino Fundamental, o programa oferece cursos de iniciação profissional com certificado e aulas de informática. São Luís é, atualmente, a capital brasileira com o maior número de adesões ao Projovem Urbano em todo o Brasil.
Feira Cultural Projovem
Feira Cultural do Projovem mostra conteúdos e atividades. Foto: Fabrício Cunha
"Isso reflete o compromisso do prefeito Edivaldo com a educação em nossa cidade, promovendo o acesso à educação, reforçando as iniciativas no campo da educação profissional e ampliando as possibilidades de geração de emprego e renda. Parabenizo todos os jovens por terem vencido esta primeira etapa, e parabenizo também os educadores pelo trabalho realizado até aqui. Que vocês possam ser fonte de inspiração para os seus educandos", disse o secretário de Educação, Geraldo Castro Sobrinho.

Atividades

A I Feira Cultural do Projovem Urbano é uma mostra de todos os conteúdos e atividades trabalhados na Unidade Formativa I do programa, que teve como tema "Juventude e Cultura". As pesquisas realizadas pelos jovens sobre aspectos da cultura maranhense resultaram em cartazes e maquetes confeccionados pelos próprios estudantes em sala de aula.

Na UEB. Rosália Freire, o objeto de pesquisa foi o cazumbá. Após a pesquisa sobre o personagem característico do bumba meu boi, os estudantes produziram cazumbás em miniatura, que foram expostos durante o evento. "A participação dos jovens nesta feira cultural contribui para o reconhecimento dos seus valores como cidadão. Eles tiveram oportunidade de compreender a própria cultura e trabalhar seus aspectos teóricos e práticos, e, a partir daí, adquirir conhecimento", explicou Raimunda Oliveira, professora de participação cidadã do núcleo do Projovem Urbano da escola.
Feira Cultural Projovem
Clique na imagem e siga para o álbum desta reportagem. Foto: Fabrício Cunha
A pesquisa sobre o cazumbá fomentou o empreendedorismo entre os estudantes. As miniaturas produzidas pela turma foram compradas pelo Boi da Floresta do Mestre Apolônio e serão distribuídas na festa da morte do boi, agendada para o último domingo de setembro. Nadiz Cruz, presidente do Boi da Floresta, visitou a exposição montada pelos jovens. Para ela, o programa será um fator de transformação social na vida dos jovens. "É uma oportunidade ímpar na vida desses jovens e adultos e nós buscamos valorizar o trabalho desenvolvido por eles, já que temos, entre os nossos brincantes, alunos do Projovem Urbano", destacou Nadir.

Músicas, sotaques maranhenses e literatura de cordel foram os assuntos abordados pelas UEB Cidade Olímpica e João de Souza Guimarães e Carlos Madeira. Já as UEB Carlos Madeira e Luzenir Mata Roma abordaram o teatro: apresentaram os espetáculos "Casamento Matuto" e "O desenvolvimento folclórico e cultural do Maranhão". Durante o evento, o público também pode conferir as apresentações das escolas UEB Rubem Almeida, UEB. Newton Neves, UEB José Ribamar Bogéa, , UEB Mario Andreazza, UEB Gomes de Sousa,UEB Alberto Pinheiro e UEB Monsenhor Frederico Chaves.

Gilson Costa Frazão, 30 anos, participa do Projovem Urbano junto com sua esposa, Maria do Rosário, 27 anos. Para ele, o programa é sinônimo de recomeço. "Estou gostando de tudo. As aulas me fazem lembrar do passado e também estão me ensinando coisas novas. O melhor é que, com a sala de apoio, podemos deixar nossos filhos e estudar juntos, eu e minha esposa", completou.

Carolina Nahuz

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger