FeliS: estudantes protagonizam espetáculos

Estudantes da rede municipal têm participado ativamente da programação da 9ª Feira do Livro de São Luís (FeliS). No Espaço Criança, coordenado pela Prefeitura de São Luís por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), os estudantes participam de atividades lúdicas e de incentivo à leitura e apresentam seus próprios espetáculos, resultado de projetos desenvolvidos pelo corpo pedagógico da escola. As apresentações de estudantes da rede municipal acontecem na Ágora, dentro do Espaço Criança, e também no Teatro João do Vale.

Nesta quarta-feira (7), foram destaque os espetáculos teatrais "Os três porquinhos" e "Emília", produzidos e apresentados por estudantes Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Antonio Vieira. O primeiro foi protagonizado pelos estudantes surdos da unidade de ensino, enquanto que o segundo teve tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

O secretário municipal de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, afirmou que o protagonismo dos estudantes com deficiência se integra à política de educação inclusiva determinada pelo prefeito Edivaldo. "Ao longo desta gestão, temos buscado efetivar os direitos das pessoas com deficiência e promover verdadeiramente a sua inclusão na sociedade. Este é um processo que começa na infância, quando os estudantes com e sem deficiência são ensinados a conviver e aprender juntos, ampliando, a partir dessa socialização, o desenvolvimento de suas habilidades", disse Geraldo Castro.

Os espetáculos da U.E.B. Antonio Vieira foram acompanhados por professores e também pelos pais das crianças. Luthiane Leitão Correa, 35 anos, é mãe da estudante Maria Eduarda de Jesus Correa Aranha, 8 anos. Ela aplaudiu o desempenho da filha no espetáculo "Os três Porquinhos" e parabenizou a iniciativa da Prefeitura de São Luís de incluir na feira do livro um espaço de destaque para as crianças com deficiência.
Clique na imagem e veja mais imagens. Foto: Fabrício Cunha
"Sempre acompanho a Maria Eduarda nas atividades fora da escola e estou gostando muito da programação da Feira do Livro. A ajuda da escola e a participação dela em eventos como este foram de suma importância para o seu desenvolvimento. Ela era uma criança muito arredia, mas hoje ela se diverte e interage com seus coleguinhas", ressaltou a mãe.

Estefane Cristine Tobias Vieira, 10 anos, é estudante do 5º ano da escola Santa Terezinha, anexo da U.E.B. Mário Andreazza. Ela considerou fantásticas todas as apresentações a que assistiu. "Fiquei surpresa. É importante, porque a gente aprende muito com eles. Eu adorei".

Pica-pau Amarelo

Os personagens de Monteiro Lobato foram os favoritos na preferência dos estudantes da rede municipal na hora das apresentações. Em uma encenação protagonizada pelos estudantes de 3 a 5 anos, a U.E.B. Moranguinho promoveu o encontro entre a personagem que dá nome à escola e a turma do Sítio do Picapau Amarelo.

A apresentação, que lotou o teatro João do Vale, é a culminância de um projeto realizado todos os anos na escola, que une a formação de jovens leitores com a conscientização acerca da preservação da natureza. No enredo montado pela própria escola, a personagem Moranguinho decide visitar o sítio porque ouviu dizer que lá é um lugar onde o ar é puro e as plantas e animais são preservados.

Para Rosinéa Nascimento Silva, gestora da escola, o maior benefício do projeto foi a aproximação das famílias do ambiente escolar. "Toda a comunidade participou, desde a etapa da contação de histórias e das rodas de conversa. As famílias nos ajudaram a ter ideias para o cenário, o figurino, vibraram e torceram pelas crianças. Esse foi o nosso maior sucesso", comemorou a gestora.

Na U.E.B. José Gonçalves do Amaral Raposo, da comunidade de Pedrinhas, zona rural de São Luís, os estudantes da oficina de teatro realizada através do Programa Mais Educação reproduziram o episódio "Caça ao Tesouro", também do Sítio do Picapau Amarelo. Tanto atores quanto equipe técnica do espetáculo eram alunos da escola.

"Agradecemos à gestão escolar e à Prefeitura de São Luís, através da Semed, a oportunidade de participar de um evento tão grande. Uma atividade como essa valoriza os adolescentes e dá motivação. Eles não veem a hora de poder repetir a apresentação", disse Francisco Diego Garcez do Nascimento, professor de arte e monitor do Programa Mais Educação na U.E.B. Amaral Raposo.

Rosa Núbia Castelo Branco, professora da U.E.B. Luís Viana e que acompanhou os estudantes em visita à 9ª FeliS, destacou a variedade da programação. "Todos ficam sempre muito atentos nas apresentações, e cada dia tem uma coisa diferente.

Para muitos, é também a primeira vez no Centro Histórico, então tudo é novidade. Para nós, professores, é uma grande satisfação ver no rosto dos nossos alunos tamanha felicidade", concluiu a professora.

Agência São Luís

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger