Imagens da manifestação contra o golpe em SP



Organizações do movimento sindical, popular, estudantil e partidos políticos convocaram e foram atendidos por milhares de pessoas: nesta quarta-feira (16 de dezembro) a Av. Paulista ficou vermelha.

A manifestação foi, de longe, muito maior que a manifestação do domingo (13) da direita coxinha. Foi também maior que atos anteriores da esquerda contra o golpe.

A concentração começou no MASP às 17h. Por volta das 18 o vão livre e as duas pistas da avenida em frete ao Museu já estava tomada, daí para adiante quarteirão a quarteirão vinha sendo ocupado por pessoas que decidiram sair às ruas contra o impeachment.

A manifestação seguiu pela Paulista, desceu a Consolação em direção à praça da República, onde foi encerrado.

Até lá mais e mais pessoas iam aderindo à mobilização. Era possível ver pessoas de todas as idades. Gente comum, trabalhadora, que entendeu que o impeachment proposto pela direita é um golpe.

Um golpe antidemocrático, que pretende atacar ainda mais brutalmente as condições de vida da população, restringindo direitos etc.

Isso está sendo demonstrado na Argentina. Lá, onde tomou posse o recém eleito presidente do país, Maurício Macri, os ataques começam a se intensificar. Decretos autoritários e que atacam direitos, como a mudança na Lei de Meios aprovada por Cristina Kirschner.

Até o final a manifestação reuniu cerca de 100 mil pessoas. E não são quaisquer pessoas. É a população organizada e não coxinhas passeando pela Av. Paulista. Pessoas que estão superando o clima de intmidação por parte dos fascistas que estão aproveitando a crise política para por as manguinhas de fora. As ruas são do povo pobre e trabalhador.


Diário da Causa Operária

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger