Odebrecht foi coagido a delatar, diz Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em entrevista ao repórter Mário Kertész, da Rádio Metrópole na Bahia, desafiou nesta quinta-feira (13) o empreiteiro Marcelo Odebrecht que o delatou à Lava Jato.

“Até compreendo a delação de Marcelo Odebrecht, que está preso há mais de dois anos. Ele tem família e está querendo sair. Mas é um absurdo o que ele disse”, ponderou o ex-presidente.

De acordo com juristas, delações premiadas firmadas sob coação são viciadas e anuláveis haja vista que tais depoimentos violam a voluntariedade dos atos dos presos.

O petista desafiou qualquer empresário “desse país” a dizer se algum dia ele pediu R$ 10. “Não existe. Se alguém provar eu paro com a política”.

Lula avisou que vai tomar medidas judiciais contra o delator

.
“O que está por detrás é mais sério que minha prisão: o pais teve um golpe, a elite não quer distribuição de renda e destruir as conquistas dos trabalhadores; a terceirização e a tentativa de acabar com a aposentadoria”.

“Essa gente está pensando como que pode Lula estar pensando candidatar em 2018. Por isso a elite está procurando uma pulga para evitar a candidatura de Lula”.

O ex-presidente afirmou na entrevista que as pessoas são coagidas ao serem mantidas presas dois ou três anos.

Segundo o ex-presidente, eles [os procuradores da Lava Jato] só querem saber do Lula nas delações. “E o Lula? E o Lula? Ele está metido nisso e naquilo?”, criticou.

O disse que Fernandinho Beira-Mar — preso há 15 anos — delata “até a mãe” dele para sair da prisão.

Lula disse que está “doido” para depor ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba, no próximo dia 3 de maio.

O ex-presidente falou aos ouvintes baianos que não acredita que será preso porque não tem motivos para tal.

“Não serei preso e não haverá revolta, mas há uma ditadura de um pequeno grupo do judiciário”, acusou.

Assista:




Blog do Esmael Moraes

#...#

Disqus Comments


© 2017 Aldeia Global TV - Template Created by goomsite - Proudly powered by Blogger